Blog

Recreio n’ Roll alivia dia de provas e revela talentos

O intervalo nesta sexta-feira (27 de maio) foi repleto de música no Colégio Maxi com a terceira edição de 2022 do Recreio n’ Roll, parta dar uma aliviada no clima tenso das provas. Mais uma vez as atrações foram os jovens artistas da Sumac Records, gravadora e produtora da Capital que tem atuado fortemente na divulgação de novos nomes da cena autoral. Oportunidade em que Heitor Mattos, Izafeh e João Abrantes puderam apresentar seus trabalhos, acompanhados por Matheus Almeida na bateria e Breno Martins no contrabaixo.

Cada um deles pôde apresentar suas composições, que revelam estilos e temáticas diversos. O João mostrou “Nada Além do Que Sou”, que seguindo ele fala sobre se questionar e fazer o que quer fazer, de acordo com o que sente e o que quer ser. Heitor cantou “Até o Amanhecer”, uma canção mais dançante e que fala de amor. Já Izafeh brindou o público com as belas “Engano” e “Deixa”.

Os músicos, que têm carreiras independentes, tocaram juntos e comemoraram o espaço de divulgação de suas músicas. “É muito interessante tocar num colégio porque os adolescentes e as crianças têm oportunidade de entrar em contato com a cultura. Música é cultura. Além disso, são bandas aqui da cidade mesmo, que produzem música autoral. O Colégio Maxi está sendo um dos primeiros a apoiar esse trabalho da galera, que está voltando a tocar para o público após a pandemia. É muito importante pra gente. Estou gostando muito”, elogiou João Abrantes.

Os alunos também gostaram. “É muito importante que a gente tenha esse tempo para descontrair, até porque os alunos do novo Ensino Médio estão estudando muito, a carga horária aumentou. E também é muito importante ter a música presente, porque ela faz a gente se sentir mais leve, a gente consegue se soltar mais”, opinou Maria Eduarda Leteri da Costa Nascimento, do 1º A.

A colega de classe Maria Clara Almeida pensa da mesma forma. “Estou na música desde pequena, minha família é muito musical. E a música me ajuda muito a superar os momentos difíceis, gosto de escutar quando estou feliz, quando estou estressada, quando vou estudar. Ela está em todo lugar”, contou. A estudante enalteceu também a atitude do Colégio Maxi de abrir espaço para os novos talentos. “Acho muito legal esses artistas que estão começando virem mostrar seu trabalho aqui no Maxi. Às vezes a música é muito boa e o reconhecimento é pouco, então divulgar isso é muito bom”, disse.

Maria Eduarda Moraes, do 3º D, é outra que considera muito interessante a inclusão de bandas no Recreio n’ Roll, “para poder aliviar um pouco o stress, principalmente como vestibulanda, e nas sextas para deixar o ambiente mais leve quando tem provas”. Além de curtir a música, para ela é uma chance de passar bons momentos com amigos e conhecer novos talentos. “Dá oportunidade para bandas regionais crescerem”, afirmou.

“É uma iniciativa muito boa, muito bom sair da rotina, principalmente num dia corrido como é sexta-feira, quando a gente tem prova”, acrescentou João Pedro Oliveira, do 3º D, que elogiou também a chance de ver o trabalho de novos artistas. “São bandas que eu não conhecia e agora vou começar a acompanhar. Então posso dizer que funcionou muito bem”.

 

Pesquisar

Posts Populares

Assine nossa newsletter e receba as últimas novidades: