Blog

Cuiabanos aprovados em universidades federais contam segredos de sucesso

 

Conquistar a vaga na faculdade desejada é o sonho de milhares de adolescentes no país que fazem as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Quem passou, afirma que é necessário foco e dedicação, além de horas de estudo para aprimorar os conhecimentos e também muita leitura para tirar uma boa nota na redação. Estas são algumas dicas dos estudantes cuiabanos, que revelam também alguns segredos para o sucesso nos vestibulares em cursos concorridos.

Para Camila Yumi Ueda, de 19 anos, aluna do Pré-Vestibular Maxi, o sonho de cursar Medicina foi adiado por um ano, mas ela se esforçou ainda mais e conquistou o 2º lugar em Medicina na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). “No terceiro ano não consegui passar, mas fiz o cursinho no ano passado e deu certo. Foi um sufoco, muitas horas de estudo, ficava o dia inteiro na escola e depois estudava à noite em casa e no final valeu a pena. Minha família toda está comemorando”.

A escolha do aluno Maxi Arthur Freire, de 17 anos, em cursar Engenharia Elétrica na UFMT foi resultado de muita pesquisa para conhecer a carreira. “Eu tinha muitas dúvidas sobre o que queria, porque gosto de humanas e exatas, mas depois que decidi foi tranquilo. Eu fiz o que pude, tentei não me estressar muito, porque é apenas uma prova, e no final deu certo”.

Tranquilidade também foi o segredo para que a aluna do Colégio Maxi Júlia Maizman, de 17 anos, passasse para Cinema e Audiovisual na Universidade Federal Fluminense (UFF), um dos cursos mais concorridos da instituição. “Foi o ano que eu mais estudei na minha vida, mas também não fiquei louca e sem fazer mais nada. Fiquei tranquila e até achei que não ia conseguir, só que deu certo”.

Professor com 46 anos de experiência e diretor pedagógico do Colégio Maxi, Athos Guedes afirma que não existe fórmula mágica e que o resultado positivo é fruto de dedicação de professores e alunos. “A escola faz a sua parte, o trabalho do professor é fundamental, mas exige esforço do aluno. Tem que ter uma boa base, não deixar para estudar apenas no final do Ensino Médio e ter um objetivo”, orienta.

Fonte: Pau e Prosa Comunicação

Pesquisar

Posts Populares

Assine nossa newsletter e receba as últimas novidades: