Blog

Cuiabanos medalhistas no mundial de Karate-dô são campeões em sala de aula

Disciplina, dedicação e muito esforço. Elementos essenciais para um bom desempenho nos vestibulares e também no esporte e que são o segredo para as medalhas de três alunos do Colégio Maxi no Campeonato Mundial de Karate-dô Tradicional, realizado na Polônia, em outubro deste ano.

Sem deixar de lado os estudos, os três estudantes provaram que é possível tirar boas notas e ainda vencer no esporte. Para garantir a boa colocação no mundial foram muitas horas diárias de treino, inclusive aos fins de semana. Luiza Pinheiro, João Vitor Maitelli e Vinícius Torres conquistaram medalhas na categoria 16-17 anos, na primeira vez em que essa faixa etária entrou no Campeonato Mundial.

Para João Vitor, que ganhou um bronze no Mundial, ser bom aluno e campeão no Karate-dô não foi difícil, mas ele precisou ter organização para conciliar as duas atividades. “Próximo do campeonato cheguei a treinar quatro horas por dia, foi difícil, mas consegui fazer tudo. Quero continuar no esporte, só que também quero cursar Medicina e estou estudando para isso”.

Treinador de Karate-dô Tradicional há 46 anos, José Humberto de Souza afirma que princípios utilizados no esporte ajudam na vida escolar. “A vantagem é que o atleta tem mais concentração e tem que ser disciplinado. Por isso os que se destacam no esporte também têm sucesso nos vestibulares e no Enem. A próxima meta pode ser uma medalha olímpica em 2020, só depende deles”.

Para o diretor pedagógico do Colégio Maxi, Athos Guedes, aliar esporte e educação é uma boa alternativa, pois os princípios aprendidos no tatame podem ser aplicados à rotina de estudos. “Para bons resultados no Enem é necessário ter foco, disciplina, dedicação e não deixar para a última hora e com o Karate-dô Tradicional os alunos aprendem esses preceitos e aplicam também nos estudos, o que é muito positivo”.

Pesquisar

Posts Populares

Assine nossa newsletter e receba as últimas novidades: