Blog

Festival Cultural do Maxi promove interação entre pais e alunos

Especialistas afirmam que as práticas artísticas, especialmente a teatral, são interessantes para crianças e jovens por promoverem a integração, desenvolver a criatividade, ampliar a visão de mundo e o senso de coletividade. E se elas forem utilizadas para a transmissão de informações úteis, melhor ainda. É o que fez o Festival Cultural do Colégio Maxi, que neste sábado (16 de setembro), promoveu também a interação entre pais e alunos.

A programação começou em grande estilo com apresentação da Atormenta, equipe de “cheerleaders” (líderes de torcida) da Associação Atlética Acadêmica da Faculdade de Educação Física da UFMT. Em seguida começaram as apresentações te

atrais e de música a cargo dos alunos. As peças foram baseadas em temas que estão sendo tratados no colégio por meio do programa Rumo Certo, neste caso o subtema alimentação saudável.

Em “Suplementação, eis a questão”, da turma do 8º C, por exemplo, foi contada a história de um rapaz que teve sérios problemas por não se alimentar direito e fazer uso de anabolizantes para ficar musculoso muito rápido. “Informação é a base de tudo. A criança vê uma peça dessa e ela já fica meio antenada com o que pode acontecer, já fica na cabeça dela. É importante abordar esses temas”, justificou o aluno Mateus Vasconcelos Moreno.

Em “Mudança de Hábito”, os alunos do 6ºA utilizaram a história de Chapeuzinho Vermelho para falar sobre uma alimentação rica em produtos industrializados e que fazem mal à saúde. “É um alerta principalmente para os jovens de hoje, que estão comendo mal”, frisou a estudante Maria Lúcia Pires de Figueiredo. A turma do 7º A usou o humor para falar de obesidade infantil. “O professor passou o tema e a gente colocou toda nossa criatividade no roteiro. Tentamos deixar o mais engraçado possível”, contou Taiane Carvalho dos Reis. E os alunos do 7ºB, com a peça “O açúcar e seus malefícios”, trataram de mostrar o que o consumo excessivo de doces e guloseimas pode acarretar.

Bastidores

Enquanto no palco os alunos mostravam seus dotes artísticos no Show de Talentos e nas peças, a movimentação foi grande nos bastidores. Era visível a tensão e a preocupação para que tudo desse certo. Afinal, foram meses de preparação e nada poderia sair errado na frente do público, que incluía muitos pais.

“Foi difícil porque eu tinha que trocar de roupa, tinha que mudar muito meu visual em pouco tempo e eu quase não saia de cena. Deu um atraso lá, mas foi bem, a gente conseguiu fazer tudo direitinho”, comemorou Mateus Vasconcelos Moreno, do 8ºC. “Eu fiquei nervosa no começo, mas depois que eu consegui dizer a primeira fala as demais falas foram tranquilas”, lembrou Maria Lúcia Figueiredo, do 6ºA.

No caso da Taiane Carvalho dos Reis, do 7ºA, o pior dia do nervosismo foi o anterior. “Ontem, no ensaio eu tive um ataque, entrei em pânico, falei não vou conseguir, mas hoje deu certo”, revelou. “A gente ficou com muito medo de dar tudo errado, dar vexame. Mas gostei bastante de apresentar”, festejou Maria Eduarda Silva Mendes, do 7º B.

Pais elogiam iniciativa

 

A programação de sábado do Festival Cultural do Colégio Maxi foi aberta à participação dos pais dos alunos, que elogiaram bastante o que vir

 

am. “Achei maravilhoso porque, além de incentivar os alunos na questão da alimentação saudável, hábitos saudáveis, eles têm o trabalho de pensar no que vão fazer, se unir e vir aqui se apresentar”, disse Danielle Aparecida Salamanca, mãe da Pieva Muniz Salamanca, do 6ºA.

“A gente vê com muita alegria a escola se engajar nisso

[o Programa Rumo Certo] e envolver as crianças. […] A gente está vendo aqui o produto final, mas para chegar a isso teve toda uma preparação, de estudar o tema, fazer o roteiro, pensar a cena com o auxílio do professor”, salientou Marcial Francis Galera, pai da Luiza e da Cecília, do 9º ano, e de Vlademir, do 6º ano.

“A iniciativa da escola é essencial para os alunos, principalmente a conscientização de que o excesso do açúcar é um malefício para a saúde”, exemplificou Alexandre Mendes, pai da Maria Eduarda Mendes, do 7ºB. “Faz com que os pais e a família façam uma reflexão maior da necessidade de cuidar cada vez mais da saúde”, acrescentou.

Fonte: Pau e Prosa Comunicação

 

Pesquisar

Posts Populares

Assine nossa newsletter e receba as últimas novidades: