Blog

Mostra apresenta trabalhos dos alunos sobre uso inteligente da água

Durante o mês de março os alunos do Colégio Maxi trabalharam o tema “uso consciente da água” de várias maneiras, com o objetivo de debater e refletir sobre a relação do ser humano com esse recurso natural, que é essencial e ao mesmo tempo finito. O resultado foi apresentado nesta quinta-feira (22 de março), Dia Mundial da Água, por meio de vídeos e painéis.

A professora Luciane Beserra, coordenadora do projeto “Água”, explicou que a ação envolveu estudantes, professores e funcionários. Os alunos, de acordo com os níveis, trabalharam o tema de diferentes formas. Os do Fundamental, por exemplo, visitaram locais como fábricas e estações de tratamento de água, fizeram histórias em quadrinhos e poemas, que foram expostos em murais no Espaço Multiuso.

A exposição fez grande sucesso, atraindo muitos olhares e deixando orgulhosos os participantes. A Ana Luiza Santos Xavier, do 6º C, disse ter adorado trabalhar o tema em sala de aula. “Achei muito legal porque você cria um trabalho do que você vê e faz no seu dia a dia. E aquilo vira um poema”, opinou. “Eu acho que nesse momento tem muita gente desperdiçando água e temos que aprender a usar a água de uma maneira melhor. E pudemos fazer uma poesia sobre o que aprendemos”, comemorou Ana Júlia Lira da Silva, também do 6º C.

O Ensino Médio fez vídeos de um minuto com liberdade para escolher a forma como queriam abordar o tema. O resultado foram trabalhos dos mais variados formatos, alguns até conceituais. No caso de João Pedro Guedes Castor, do 2º E, a opção foi pela animação, por conta da experiência que tinha com desenho. Só que transformar em vídeo não foi tão fácil assim, confessou o aluno, que contou com a ajuda dos colegas Lorenzo, George e Eduardo. “A animação foi o que deu mais trabalho, de 15 a 17 horas de desenho. A parte de procurar áudio também foi bem difícil. A edição foi até simples de fazer”, contou.

Cálita Soares dos Santos Brito, do Extensivo A, disse ter gostado da quantidade de informações recebidas por meio da palestra “Reflexões sobre a água”, ministrada por Rafael Vieira Nunes, doutor em Ecologia e Conservação da Biodiversidade pela Universidade Federal de Mato Grosso, que fez parte da programação. “Adquiri muitos novos conhecimentos. Aprendemos que não somos só nós cidadãos que gastamos água e que quem mais gasta água são o agronegócio e a indústria. E eles não pagam o que deveriam por gastar tanto”, lamentou. Ela lembrou também que hoje no mundo quatro bilhões de pessoas não têm acesso a saneamento básico. “Não há políticas voltadas a resolver isso, todo cidadão tem direito a saneamento básico”, alertou.

“A avaliação do projeto foi bastante positiva, os alunos participaram, interagiram, foi muito interessante”, comemorou Luciane. “A gente tem que tratar disso no dia a dia, na educação. É um tema bem pertinente, que trabalha com a questão da cidadania. Cuidar da água, que é um bem nosso, é um bem inalienável, não tem preço, é nossa responsabilidade social. Nós, como educadores, como pais, temos que levar essa reflexão para os jovens”, asseverou.

Fonte: Pau e Prosa Comunicação

Pesquisar

Posts Populares

Assine nossa newsletter e receba as últimas novidades: