Blog

Nutróloga fala aos alunos do Maxi sobre importância da boa alimentação

Uma boa alimentação é importante para qualquer pessoa, em qualquer idade. Para o estudante, especialmente crianças e jovens, é ainda mais. Quem diz é a nutróloga Ana Carolina Jacobs, que proferiu duas palestras nessa segunda-feira (4), a primeira voltada para os alunos do 6º ao 9º ano, e a outra para a 1ª e 2ª série do Ensino Médio do Colégio Maxi. A atividade faz parte das ações do programa Rumo Certo, que busca promover a autopercepção e o autocuidado para a promoção da saúde e qualidade de vida dos jovens.

Carol Jacobs, que é especializada em Nutrologia esportiva e geriátrica, reconheceu que hoje as pessoas são bombardeadas a todo momento com informações sobre saúde e alimentação, o que gera muitas dúvidas. “É preciso tomar cuidado. Precisamos saber colher informações corretas”, frisou. Uma alimentação saudável não precisa de radicalismos, como as dietas restritivas demais. Ela deve ser a mais variada possível, com verduras, legumes e frutas, além de proteínas e carboidratos, informou.

Outro fator que a médica apontou como prejudicial é o culto ao corpo perfeito e à beleza reforçado pela mídia. “Hoje sinônimo de saúde é estar magro de gordura e forte de músculos, mas ninguém sabe o que se passa na vida daquela pessoa”, alertou. A nutróloga falou sobre transtornos alimentares que advém desse pensamento, como bulimia e anorexia, mais frequentes entre os 15 e os 21 anos de idade, e o uso de esteroides anabolizantes, bastante difundido a partir dos 15 anos entre os garotos. Ambos têm um impacto violento e negativo no corpo, frisou.

Professora do programa Rumo Certo com a disciplina “Saúde Para a Vida”, Stefânia Ribeiro Borges ressaltou a importância da atividade na medida em que os alunos terão a capacidade de fazer escolhas melhores e mais conscientes, o que é a proposta do programa. “Eles têm muitas dúvidas em relação ao que é saudável ou não. Acham que muitos alimentos que estão consumindo fazem bem e, na verdade, não fazem tão bem assim”, disse. E continuou: “acham que podem comer de tudo porque são jovens e são magros de uma forma geral e não tem essa consciência a longo prazo. E algo que a gente tem trabalhado muito com eles, como envelhecer com saúde, como ser um adulto saudável e com energia para vencer as batalhas que a vida nos impõe”, finalizou.

Alunos elogiam iniciativa

Tem muito adolescente que não tem noção de quanta caloria e gordura está consumindo. Então, é sempre importante ter esse tipo de palestra para incentivar a ter uma alimentação mais saudável e para informar os estudantes do que eles precisam”, avaliou Giulia Luckmann, de 14 anos. “Realmente temos que cuidar bastante da saúde. Senão vamos crescer e começar a ter problemas e a vida não vai continuar se não cuidarmos do nosso corpo”, acrescentou Eduardo Lourenço, 12 anos.

“São informações que temos acesso, mas esquecemos muitas vezes. Então é importante para relembrar, para aprofundar um pouco mais sobre os hábitos saudáveis. É difícil, hoje em dia o hábito é de fast food, muito doce, muita comida industrializada”, reconheceu Carolina Falcão Marchi, de 15 anos. “Quando a gente vai no shopping não quer almoçar onde tem comida saudável. Vai querer almoçar um lanche. O problema é isso virar um hábito. Isso é um problema. Acho que é uma ação muito importante feita pela escola, porque todo mundo tem que saber os bons hábitos”, analisou Pedro Henrique Sabóia Ribeiro, de 15 anos.

Pau e Prosa Comunicação

 

Pesquisar

Posts Populares

Assine nossa newsletter e receba as últimas novidades: